Genialidades que encantam e promovem reflexões

Postado em 10/03/2020

Texto por : Beth Venzon

O importante ritual na moda chamado desfile, criado e desenvolvido ao longo do século 20, tornou-se um grande espetáculo. Sim, porque cenários, músicas, tecnologia e efeitos especiais contribuíram para tornar cada vez mais encantador e significativo o momento mais aguardado das semanas de moda. Um verdadeiro desafio criativo a cada coleção. Muitos desfiles podem ser listados como importantes e impactantes, mostrando caminhos novos de forma espetacular. Hoje, escrevo sobre este assunto, porque, mais uma vez, alguns desfiles destas últimas semanas de moda conseguiram impactar de forma extraordinária. Genialidades!

Começo por Alessandro Michele. Desde que assumiu a direção criativa da marca italiana Gucci, em 2015, vem fortalecendo o seu conceito de moda e de suas coleções, imprimindo um estilo de liberdade e um mix de informações, de forma única. Seus desfiles são realizados em locais distintos, e sempre surpreendem pela narrativa de todo um contexto. Provoca e encanta!

Nesta semana de Moda de Milão, ele foi além. Do convite ao momento final do evento, tudo foi diferente e inesquecível!  São momentos únicos, que a moda, em sua sempre e total busca de inovação, pode nos presentear.

O convite foi por mensagem de voz (do próprio Alessandro), por whatsapp. No dia do desfile, os convidados chegaram ao espaço e devem ter se olhado, intrigados, tentando entender o que estava acontecendo, porque no grande palco, cercado por vidros, vislumbrava-se o backstage e toda a sua movimentação, repleta de luzes especiais.

Exatamente desse ponto, notava-se os modelos e todos os envolvidos nessa etapa (inúmeros profissionais) se preparando e se vestindo para o grande momento. A voz de Frederico Felini narra a paixão pelo ritual do cinema, e o silêncio é quebrado pelas notas musicais do belíssimo Bolero de Ravel, composto por Maurice Ravel, em 1928.

Gucci Fall 2020-21. Foto: Miguel Medina.
Gucci Fall 2020-21. Foto: Vittorio Zunnino Celotto.

Um grande metrônomo, ao fundo, marcava o compasso da música. Aos poucos, cada modelo se deslocava para frente, completando pouco a pouco o círculo, que se movimentava como um carrossel. Os olhos do público acompanhavam, encantados, todas as cenas e movimentos.

Gucci Fall 2020-21. Foto: Vittorio Zunnino Celotto.
Gucci Fall 2020-21. Foto: Vittorio Zunnino Celotto.

Os looks mostraram a poesia do romantismo, em diferentes e incríveis aspectos, mesclando recortes e fragmentos de histórias e momentos, sendo, porém, completamente avant-garde nas construções e estéticas individualizadas, em que Alessandro Michele é mestre. Rendas, veludos, sobreposições, bordados, cores e acessórios, numa multiplicidade e mix de elementos, que compõem o universo de seu estilo.

Círculo completo, é hora de cada modelo sair e desfilar ao redor desse palco. Quem assume o lugar dos modelos, na parte interna, são os colaboradores dos ateliers da marca Gucci, todos homenageados. Pessoas e processos se tornaram protagonistas nesse novo e significativo momento da história da moda. Homenagens e analogias com o cinema, num diálogo que encanta, humaniza e, ao mesmo tempo, valoriza cada um, no passo a passo desse universo sedutor chamado moda.  Um convite inesperado para assistir o projeto como um todo. Envolvimento!

O segundo destaque é para Nicolas Ghesquière para Louis Vuitton como tema “Time Clash”, onde um grupo de 200 pessoas devidamente caracterizadas com roupas, estilos e conceitos de 1500 a 1950 são plateia e cenário, contemplando o desfile do século XXI. Com a participação especial da figurinista Milena Canonero, o estilista nos convida a um passeio pela história, trazendo reflexões entre o passado e o futuro.

E quando o tema é aquecimento global, Demma Gvasalia, da Balenciaga, une criatividade e tecnologia com boa dose de ousadia e prepara um teatro para o desfile, alagando o espaço até a primeira fila de cadeiras. Isso mesmo!  No teto, projeções de imagens perturbadoras: nuvens espessas em movimentos rápidos, mudando de cor e anunciando a tempestade, pássaros voam agitados em bandos. De repente, mais água e muita agitação, num cenário quase apocalíptico. Em meio a tudo isso a coleção é apresentada com materiais, cores e formas, numa linguagem que traduz sentimentos e sensações em códigos complexos e instigantes.

A moda e suas múltiplas mensagens, como disse Michele, em carta publicada no seu Instagram: “Eu sempre pensei no desfile como um evento mágico, capaz de desencadear a magia e libertar o encantamento. Nesta festa, que se alimenta de expectativas, o meu pensamento ganha forma e se torna público.”  Seguimos com novos caminhos! Grazie/ Merci

Você pode assistir os desfiles citados no texto, através dos links abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=fDCcii9l_MQ- desfile Gucci

https://www.youtube.com/watch?v=quOdFB-v0bU desfile Balenciaga

https://www.youtube.com/watch?v=eNm_4w1NANU desfile de Louis Vuitton